top of page
logoPPVBprpetohor.png

Sol e calor: Saiba os maiores desafios para a saúde da pele e dos cabelos

Tá calor? Saiba que seu cabelo também está sofrendo! O verão está chegando e você já está enfrentando problemas com as altas temperaturas? O sol e o calor podem trazer desafios para a saúde da pele e cabelos. Por isso, alguns cuidados são essenciais para se manter bem e com qualidade no seu estilo de vida.



A dermatologista Erika Kinoshita ofereceu algumas dicas exclusivas para o Per Vivere Bene e destaca alguns problemas de pele mais comuns nas altas temperaturas que são as queimaduras solares e o desequilíbrio da oleosidade da pele. “A maior exposição ao sol pode ocasionar consequências que vão de manchas, envelhecimento precoce e até mesmo o desenvolvimento de um câncer de pele”, explica a médica.

 

O uso da química para alisar o cabelo, em conjunto com fatores externos e falta de cuidados por deixar o cabelo opaco, poroso e elástico. Isso aconteceu com Liana Rodrigues que procurou a terapeuta capilar, Cláudia Costa, pois não conseguia mais recuperar o cabelo com tratamentos caseiros. A especialista relata que o calor, o cloro, o sal do mar e não usar produtos de qualidade para o cuidado dos cabelos fez com que a cliente precisasse fazer mais de quatro sessões para reconstrução dos fios. 

 

O uso de protetor solar é uma dica básica, mas que ainda gera muitas dúvidas. “Em primeiro lugar, é preciso escolher o protetor corretamente. Ele deve ser adequado ao tipo de pele, ter alto fator de proteção UVA e UVB e, ainda é preciso estar atento ao tempo de exposição”, ensina a dermatologista.


“O ideal é reaplicar de duas em duas horas. Caso a pessoa tenha pele muito clara, o que indica baixa quantidade de melanina, o ideal é usar barreiras físicas de proteção como boné, chapéu e roupas com proteção UV”, alerta Érika.


A médica acrescenta que é essencial manter a pele sempre limpa e hidratada. “É um erro quem tem pele oleosa achar que não precisa usar hidratante. O calor e o ressecamento podem fazer com que o corpo compense produzindo mais oleosidade ainda, acarretando no aumento de acne e cravos. Para esse paciente, é importante manter a pele limpa e hidratada, mas com produtos próprios, que não obstruam os poros”, indica a médica.

 

Os cabelos também podem sofrer com as altas temperaturas e exposição ao sol. “O calor e o suor podem causar oleosidade no couro cabeludo e o ressecamento dos fios, que podem levar também ao aumento da queda capilar”, explica a terapeuta capilar da clínica Vital Clinic, Cláudia Costa, que usa aparelhos específicos para avaliar a saúde dos fios. “Usar dermocosméticos é ideal para a saúde dos cabelos, pois não tratam somente fios, mas também o couro cabeludo. Assim, evita queda, a produção de caspas, seborreia, e a desidratação cabelo”, explica a especialista.


 

Dentre os cuidados com os cabelos para enfrentar dias de sol e calor, a terapeuta indica: lavar os fios com água gelada, usar protetor térmico e solar antes de ir à praia ou piscina, evitar prender os cabelos e dormir com os fios molhados. “Com o calor, muitas mulheres querem prender os cabelos. O ideal é usar algo que não aperte muito para não danificar os fios”, ensina Cláudia Costa. 

 

Segundo a especialista, a água do mar, ou piscina deixam os cabelos com o PH muito alto, o que deixa os fios rígidos, quebradiços, sem viço e sem movimento. “Por isso, é importante procurar um cabeleireiro de confiança para fazer um tratamento de acidificação”, aconselha.

 

A dermatologista Erika Kinoshita lembra, ainda, que existem outros problemas comuns no período de calor e que também precisam de atenção, como: 

 

  • Brotoejas - que  acontecem por causa do bloqueio dos poros, devido o suor excessivo

  • Micoses - principalmente nos pés, devido a umidade, ainda mais para quem usa sapatos fechados

  • Dermatite de contato - o suor, e a junção de produtos faz com que a pele tenha uma reação inflamatória provocada por fatores alergênicos

  • Pitiríase versicolor - conhecido como pano branco, é um tipo de micose superficial da pele causada por fungos. Têm como fatores facilitadores de proliferação o calor e a umidade.  


“Essas condições também podem estar ligadas a uma baixa na imunidade têm tratamento. É importante procurar um dermatologista ao notar qualquer sinal de problemas na pele”, completa Erika Kinoshita, que além de dermatologista também atua com medicina ortomolecular que trata a imunidade do paciente.



PER VIVERE BENE

Revista Per Vivere Bene

bottom of page