top of page
logoPPVBprpetohor.png

Saiba 5 dicas para evitar o desperdício de alimentos


Montar uma lista de compras responsável e consciente, reutilizar as sobras de alimentos e comprar em aplicativos que oferecem opções perto do prazo de validade, estão entre as maneiras de evitar o desperdício. Parece impossível, mas não é.


De acordo com dados divulgados em 2022 no 2° Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, existem cerca de 125 milhões de pessoas em situação de insegurança alimentar no país, que ocorre quando não há um acesso regular e permanente a alimentos em quantidade e qualidade necessária para a sobrevivência, sendo que 33 milhões vivem em condições graves de fome. Ao mesmo tempo, segundo um levantamento da Organização das Nações Unidas (ONU), o Brasil desperdiça anualmente 27 milhões de toneladas de alimentos de qualidade, que são descartados em lixões, aterros sanitários e usinas de incineração.

Essa realidade abre espaço para empresas inovadoras buscarem soluções tecnológicas para combater o desperdício. Um exemplo é o SuperOpa, um aplicativo de delivery e pick up de alimentos com até 70% de desconto, cuja missão é ajudar 1 milhão de pessoas a saírem do nível de subnutrição até 2025.




Pensando em democratizar o conhecimento a respeito do combate ao desperdício de alimentos, a foodtech preparou para o Per Vivere Bene, 5 dicas práticas que podem ser aplicadas no dia a dia.


Confira:

Comprar com consciência: é importante que antes de ir até o mercado ou à feira livre, o consumidor já tenha em mente aquilo que realmente precisa comprar. Assim, é possível evitar gastos desnecessários e o consumo exagerado. Outra dica é comprar com mais frequência, mas em menor quantidade, para manter o controle dos estoques em casa.

Implemente o método FIFO: sigla para o termo “First In, First Out” (“Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair”), esta técnica ajuda a evitar o desperdício de alimentos por meio da organização das compras na geladeira ou despensa. Desta forma, os alimentos mais antigos devem ser consumidos primeiro, seguindo os prazos de validade.


Aproveite tudo: muitas partes dos alimentos, como as cascas e os talos, são consideradas sem sabor e impróprias para a alimentação, mas são altamente nutritivas e podem ser usadas em diferentes preparações. Além disso, é importante reaproveitar sobras da panela, como de arroz e feijão, por exemplo, para o preparo de bolinhos, sopas, risotos, caldos, entre outros.



Utilize sobras de alimentos como adubo: partes de alimentos que não podem ser consumidas, como cascas de ovos, por exemplo, podem ser utilizadas como adubo para plantas. Desta forma, evita-se que essas sobras virem lixo, transformando-se em algo bastante útil para o dia a dia doméstico.


Atenção aos prazos de validade: é importante ficar atento aos prazos de validade dos alimentos no momento das compras. Frutas, legumes e verduras possuem vida útil curta e devem ser consumidos logo após a compra. Além disso, mercados e aplicativos costumam oferecer itens industrializados com validade próxima por valores mais em conta, o que pode ser uma boa opção ao consumidor.




PER VIVERE BENE


Revista Per Vivere Bene

bottom of page