logoPPVBprpetohor.png

Ayahuasca: livro explica como a bebida ajuda na mediunidade em cerimônias espirituais

Prática que se estende a várias matrizes religiosas e tem o diferencial de fugir somente do campo da teoria, além de trazer muitos relatos e outras informações colhidas no campo espiritual, a Ayahuasca é uma bebida com propriedades alucinógenas usadas em rituais onde seus praticantes buscam conexão com entidades e outros seres extraterrenos.


"O oculto sempre despertou a curiosidade de muitos, e isso desde tempos muito longínquos".


As religiões sempre estiveram à frente da busca por conhecer o que há “do outro lado” e, para isso, valem-se de rituais e cerimônias que buscam conexão com o além-terra. Uma delas, o Santo Daime, faz uso de uma bebida, a Ayahuasca, para transcender a consciência e atingir níveis mais elevados em busca de respostas para coisas que a ciência ainda não soube explicar.


Para tentar explicar de que forma esses rituais podem alcançar seus objetivos, o professor, pesquisador e médium Vinicius Padilha Carr escreveu “Mediunidade & Ayahuasca: Trabalhos no Santo Daime e Xamanismo” que acaba de ser lançado pela Editora Telha. um estudo da mediunidade dentro das religiões, doutrinas e correntes espirituais que trabalham com a Ayahuasca e as chamadas plantas de poder ou medicina ancestral.


Segundo o autor, para quem vai experimentar a Ayahuasca, existem alguns cuidados. "São três proposições que podem contribuir perfeitamente para um bom uso ritual. A primeira é uma análise íntima e sincera do porquê estar querendo conhecer a Ayahuasca, o que te leva a querer participar de um ritual como esse? No caso de curiosidade, ela não deve ser descartada, mas as motivações são importantes pontos de orientação para todo o processo.

Já segunda proposição, é o cuidado muito importante do local onde você está indo consagrar a Ayahuasca, buscar por informação e se cercar daquilo que vai te dar uma segurança de estar experimentando essa experiência num local sério e comprometido a espiritualidade.

Após ter se informado, se estudado quanto ao tema, e encontrado um local com boas referências, a terceira dica é se preparar para o trabalho espiritual, existe um protocolo de três dias anteriores ficar em jejum de carne, bebidas alcoólicas, drogas e sexo; é uma purificação mental e física que faz muita diferença na consagração da Ayahuasca", diz Vinicius.

Para o autor, existe uma força espiritual muito grande neste sacramento, não se vê Ayahuasca sendo consumida em festas, em raves, nos bares. "A Ayahuasca é espiritual, é sagrada no sentido mais pleno e genuíno, e essa sacralidade é tão forte que se torna praticamente impossível um uso meramente recreativo, quem fizer uso dessa forma não irá querer repetir, pois a própria força da Ayahuasca irá colocar os indivíduos a pensar e refletir sobre o que se fez. Existe uma mística de proteção quanto ao uso desse sacramento, e isso é tão potente que pessoas não preparadas para dirigir sessões acabam se afastando naturalmente dessa função", explica.


Para tentar explicar de que forma esses rituais podem alcançar seus objetivos, o professor, pesquisador e médium Vinicius Padilha Carr escreveu “Mediunidade & Ayahuasca: Trabalhos no Santo Daime e Xamanismo”

No livro, o autor analisa os fenômenos mediúnicos a fim de demonstrar as ligações existentes entre o Espiritismo, a Umbanda, o Santo Daime e a Ayahuasca. A partir de dados colhidos no Plano Espiritual, tece comentários sobre a atuação dos guias espirituais, o auxílio aos espíritos sofredores e obsessores, ao uso de Santa Maria, as práticas neoxamânicas e a Magia.


O texto está orientado para a pessoa que já fez parte de algum trabalho com as medicinas ancestrais e busca desenvolver seus conhecimentos e práticas mediúnicas. Esta obra é dedicada aos médiuns e interessados pelo assunto que desejam alcançar as moradas de luz onde habita o conhecimento espírita.


"O grave problema da obsessão é tratado a fim de que possa prestar valioso auxílio àqueles que, com a devida seriedade, pretendem orientar-se dentro dos trabalhos com as plantas de poder".


Em linguagem simples e objetiva, o autor discrimina as atuações mediúnicas que fazem parte da doutrina do Santo Daime e em trabalhos com Ayahuasca. Onde o leitor encontra respostas que outros livros sobre o tema não nos trazem, seja sobre partes teóricas do assunto ou em análises dos efeitos práticos da bebida no nosso consciente e inconsciente. Sobre esse colchão de novas perspectivas, passamos a entender que realmente a realidade é muito maior do que nossos olhos podem ver.

Sobre o autor: Vinicius Padilha Carr é professor de português e literatura no município de Itaguaí/RJ e colaborador da Revista Leros que circula em Londres. Possui pós-graduação em Terapias Naturais Complementares na Abordagem Transdisciplinar Holística pela UNIPAZ/RJ e atua como Terapeuta na cidade do Rio de Janeiro. Foi carnavalesco e desenvolveu trabalhos artísticos envolvendo a mitologia dos Orixás. É pesquisador e médium atuante tendo participado de diversos grupos de estudos e casas espíritas.

Revista Per Vivere Bene