logoPPVBprpetohor.png

Sono feminino: entenda porque mulheres precisam dormir mais

Já teve a impressão de sentir mais sono do que o seu companheiro? As vezes, ao acordar, acha que precisava de mais algumas horas para dormir? Entenda, seu corpo está pedindo realmente de mais tempo para ele.


De acordo com uma pesquisa realizada no Centro de Pesquisa do Sono, na Universidade de Loughborough, no Reino Unido, pessoas do sexo feminino realmente precisam dormir mais do que as do sexo masculino e a explicação para isso está nas conexões cerebrais. Noites mal dormidas em excesso geram estresse psicológico e aumento de sentimentos de hostilidade, depressão e raiva. Vamos dormir?


A neurologista Christianne Martins Bahia, responsável pelo setor de Sono do Serviço de Neurologia da UERJ e especialista da clínica Somnus Medicina do Sono, nos apresenta algumas dicas para as mulheres que estão também na menopausa e a relação com o sono.


Christianne deu uma aula sobre o tema durante o 44 Congresso da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do RJ (SGORJ) e o objetivo foi traçar o perfil da mulher moderna. "Em média 4 horas de sono está associada a um desejo significativo de alimentos calóricos, com um conteúdo mais elevado de hidratos de carbono. Prestem atenção no aumento das queixas somáticas, aumento da percepção dolorosa, ansiedade, depressão e paranóia".


"Hoje em dia, diferente da década de 40/50, onde a mulher que já estava na menopausa já estava com a prole criada, que vivia para casa e pro marido, hoje em dia a mulher se divide em muitas tarefas, acúmulo de funções, etc. Quando ela chega na menopausa, ela tem uma sobrecarga importante no peso da renda familiar importante. Ela já chega na menopausa com muito mais acúmulo de funções do que na outra, que era mais casa e filhos. Antigamente a mulher tinha uma rede de apoio significativa com ajuda de mãe, tia, cunhada, comadres, vizinhas. O que hoje a mulher moderna não tem. Com isso, os problemas do sono começam a aparecer. A sobrecarga de trabalho e responsabilidade gera sim problemas de sono. Antigamente pensávamos na menopausa quando a mulher já criou os filhos e está vivendo sem eles, tinha a síndrome do ninho vazio", destacou a especialista.


Segundo a especialista, os homens performam melhor que as mulheres durante o dia com menos de 7 horas de sono ( 58% versus 43%) . Isso sugere que as mulheres são mais susceptíveis a apresentar sintomas clínicos relacionados ao sono insuficiente.


A rotina da mulher moderna está cada vez mais corrida e, com o acúmulo de funções, o estresse e a ansiedade, fica cada vez mais difícil ter uma rotina de sono saudável e aí surgem consequências que podem acarretar hipertensão, doença arterial coronariana, insuficiência cardíaca, síndrome coronariana aguda recorrente, níveis de leptina (ação na redução do apetite) diminuídas e os níveis de grelina (ação estimulante do apetite) aumentam.

A rotina da mulher moderna está cada vez mais corrida e, com o acúmulo de funções, o estresse e a ansiedade, fica cada vez mais difícil ter uma rotina de sono saudável



Revista Per Vivere Bene