logoPPVBprpetohor.png

Seu intestino agradece: dicas de receitas e bem-estar

Cada vez mais surgem tratamentos terapêuticos e medicinais que cuidam do intestino com foco na saúde física e emocional. Nosso segundo cérebro merece respeito! A região gastrointestinal é sensível às emoções e há uma conexão direta entre intestino e cérebro (o nervo vago) e todas as emoções têm reflexo no funcionamento intestinal: constipação, dores e diarréia. Pessoas com prisão de ventre e constipação podem sofrer muito mais com transtornos de ansiedade e depressão e, com isso, o risco de desenvolver algum problema psicológico aumenta.


Além disso, o estresse pode causar uma série de fatores prejudiciais ao intestino como a baixa absorção dos nutrientes, diminuição da oxigenação do intestino e menos fluxo sanguíneo no sistema digestivo, levando a redução do metabolismo.


“Quando há raiva, o estômago fica mais ácido, enxaquecas aparecem e o intestino fica bem ativo também”, explica Caroline.

Segundo Caroline Maretto, nutricionista da Clínica Aguilera, o medo traz maior tensão, o intestino contrai as articulações enrijecem e há muita vontade de ir ao banheiro. Os momentos de tristeza podem deixar o estomago lento, podendo reduzir o apetite e desregular os hormônios. “Quando há raiva, o estômago fica mais ácido, enxaquecas aparecem e o intestino fica bem ativo também”, explica Caroline.


Muito importante, diante desses quadros, procurar ajuda médica e cuidar tanto da parte física quanto emocional. “Uma boa alimentação, terapia, gerenciamento ansiedade/estresse só importantes pra melhora de casos intestinais, depressivos e doenças associadas”, finaliza a nutricionista.


Entre as dicas para tratar o intestino, Caroline Maretto orienta ter uma alimentação anti-inflamatória, se hidratar com muita água, beber 2-3 chás por dia, dormir bem e se exercitar, digerir fibras como psyllium, legumes cozidos, enzimas contidas nos alimentos como mamão, couve, abacaxi e gerenciar o estresse com meditação, yoga e terapia.


“A alimentação anti-inflamatória é ideal para combater a inflamação do organismo de uma maneira natural. É importante consumir esses alimentos com propriedades anti-inflamatórias para restabelecer o equilíbrio do corpo como oleaginosas, peixes, alho, cebola. Legumes e vegetais como: gengibre, agrião, escarola, cenoura, brócolis, couve e frutas como kiwi, mamão, maçã, acerola e morango”.


Seu intestino agradece!

Anote ai:


Creme de abacate


1/2 abacate congelado

200 ml de leite de coco

1 colher de sopa de coco ralado

1 pitada de canela

3 folhas de hortelã


Bater tudo no liquidificador.

Sirva bem gelado!




Sobre Caroline Maretto:


Graduação em Nutrição pela Unicamp, Especialização em Nutrição pelo HCFMRP/USP, Especialização em Suplementação Clínica e Esportiva pela Estácio de Sá e Extensão em Modulação Intestinal e Doenças Autoimune.


Atendimento : Clínica Aguilera – www.clinicaaguilera.com

Revista Per Vivere Bene

Copyright © Per Vivere Bene, 2019