top of page
logoPPVBprpetohor.png

Algas Marinhas: saiba porque elas estão no topo da lista de alimentos do futuro

As algas marinhas estão no topo da lista de alimentos do futuro. De um futuro muito próximo, desde que este alimento sustentável e carregado de nutrientes foi nomeado “ tendência alimentar 2023” de acordo com um relatório do Pinterest, ele já sendo bastante procurado nas prateleiras das lojas orgânicas, restaurantes e receitinhas fácies de fazer em casa.



Mas, porque comer mais algas marinhas?


Além de ser o alimento da terra que contém mais nutrientes, a alga marinha é um superalimento para o ser humano, com uma riqueza nutricional que vai além de todos os alimentos terrestres. Alguns contêm mais vitaminas do que uma laranja ou mais cálcio do que o leite. São verdadeiras bombas nutricionais. A riqueza das algas inclui tudo o que você precisa para uma alimentação balanceada (proteínas, fibras, minerais). As fibras das algas permitem, em particular, equilibrar a microbiota intestinal e poder beneficiar de efeitos que se vão refletir em toda a saúde, imunidade e outros aspetos controlados pelo intestino.


As algas são os únicos alimentos que podem reverter o aquecimento global!


Curiosidade...Haverá 9 bilhões de pessoas para alimentar na Terra em 2050 e nossos métodos de produção de alimentos já não são mais viáveis, nem para os humanos nem para o planeta. De fato, produzimos 97% da nossa alimentação em 30% do espaço: a terra, que está saturada, levando ao recurso à agricultura intensiva, que hoje já não é solução. Paradoxalmente, os oceanos representam 70% da superfície, mas contribuem com apenas 3% da nossa alimentação, embora contenham o recurso mais excepcional e pouco conhecido que existe: as algas. Além de ser um superalimento para o ser humano, é um verdadeiro super-herói para o planeta: capta CO² mais rápido que as plantas terrestres e não precisa de agrotóxicos, fertilizantes ou água para ser cultivado.


Atualmente é considerado o único alimento capaz de reverter o aquecimento global e a ONU chegou a tornar o desenvolvimento do setor uma questão global. Ao comer algas marinhas, você também pode diminuir o consumo de alimentos provenientes da agricultura intensiva e da pecuária. Visto?


No Rio de Janeiro, a gastronomia carioca abraçou as algas!


Uma das entradas do cardápio do restaurante Mäska é o Domburi de lagostim que leva, tartar de lagostim com aioli de sriracha, togarashi, bottarga, arroz shari, nori e tirashi. Segundo o chef Danilo Parah, do Mäska, nesse prato são usadas duas algas em processos diferentes. "Fazemos um molho su para temperar o arroz utilizando a alga Kombu. O arroz fica nesse molho para absorver um pouco do sabor. Também fazemos na casa um mix de temperos japonês chamado furikake para finalizar o prato, feito com a alga nori, gergelim, botarga, sakê e togarashi. E o prato ainda é servido com folhas de nori para serem usadas como apoio para o arroz e reforçar o sabor de mar. Então, a alga é usada no preparo do domburi de lagostim em três momentos para complementar os sabores: no tempero do arroz, no tempero da finalização e como acompanhamento do prato", explica o chef.



Com menu diversificado, o Tissai de culinária asiática no coração do Leblon, apresenta o Poke Bowl, uma homenagem ao famoso Bowl Havaiano com base de arroz, cubos de salmão, cebolinha, alho-poró, alga Wakame, pepino, avocado e milho torrado por cima. A chef Juliana Palhares do Tissai, explica: “Usamos algas no poke bowl porque além de serem bem saborosas, elas possuem muitos nutrientes como fibras, vitaminas, minerais variados e são ricas em antioxidantes, que oferecem grandes benefícios para a saúde. Utilizamos tanto a seca hidratada no nosso sunomono, quanto a hiyashi wakame, que é a temperada no poke bowl. Além disso, estas algas são um alimento muito versátil, podemos usá-las em pratos quentes e frios". O Kitchin, restaurante de alta gastronomia japonesa, uma das marcas do Attivo Group, que acabou de chegar ao Rio de Janeiro, mais precisamente no Shopping Leblon, serve a regalia, no Missô Lámen, macarrão, tyashu - lombo cozido, moyashi com vegetais, cebolinha e algas marinhas.


Agora é só escolher!


Onde?


Mäska Rua Joana Angélica, 159 – Ipanema Reservas pelo WhatsApp: (21) 99997-0250 Horário de funcionamento: domingo a terça, das 12h às 23h; e de quarta a sábado, das 12h à meia-noite Instagram: @maskarestaurante

Tissai

Rua Ataulfo de Paiva, n° 1273, Leblon. Telefone: (21) 97122.3293. Capacidade: 80 lugares. Horário de funcionamento: Terça a quinta, das 12h - 00h. Sexta 12h - 01h | Sábado 13h - 01h | Domingo 13h - 22h. Formas de pagamento: todos (exceto vale alimentação) Site: https://www.tissai.com.br/ Instagram: @tissai.rio

Kitchin: Shopping Leblon - Av. Afrânio de Melo Franco, 290, 1° piso - Leblon. Telefone: 21 3190-7166 Horário de funcionamento: todos os dias de 12h às 23h Número de lugares: 116 lugares Formas de pagamento: Cartão de Crédito/Débito e Dinheiro Valor da rolha: 100 reais Delivery: em breve Acesso e banheiro para deficientes: somente no shopping site - kitchin.com.br @restaurantekitchin



PER VIVERE BENE

Revista Per Vivere Bene

bottom of page