logoPPVBprpetohor.png

Aprenda 6 fitohormônios para equilibrar os sintomas do climatério

Você sabia que a menopausa é a última menstruação da mulher? E o climatério o período que antecede a menopausa, uma fase de transição em que a mulher passa da fase reprodutiva para a fase de pós-menopausa. Dessa forma, a menopausa (última menstruação) é um fato que ocorre durante o climatério. O climatério tem início por volta dos 40 anos e se estende até os 65 anos e estatisticamente, a menopausa ocorre, em média, aos 50 anos, variando entre o 45-57 anos. Segundo Valéria Guimarães, nutricionista e fitoterapeuta, nesse período de vida da mulher, ocorre a atrofia dos ovários, falência ovariana (ovários não a amadurecerem mais folículos) e os hormônios ovarianos estrogênio e progesterona caem a níveis muito baixos, podendo provocar alguns sintomas e sinais desagradáveis comprometendo a qualidade de vida. 


Intensificar os cuidados com a saúde no climatério é fundamental, pois pode ocorrer um aumento do risco de hipotiroidismo, sobrepeso, obesidade, doenças Cardiovasculares e declínio na densidade mineral óssea (DMO). As queixas mais comuns são os  fogachos (ondas de calor e sudorese principalmente noturna), insônia, mudança do humor (irritabilidade), alterações emocionais (depressão, euforia), fadiga, palpitações, dor de cabeça, ressecamento vaginal, dor no ato sexual, diminuição do desejo sexual , diminuição da memória, dificuldade da concentração, perda da elasticidade da pele e incontinência urinária.



A Fitoterapia, uma modalidade terapêutica caracterizada pela utilização de plantas medicinais validadas e suas diferentes formas farmacêuticas, pode ser uma aliada no tratamento desses sintomas. "Pode-se citar os fitohormônios, plantas de propriedades medicinais que apresentam ação semelhante aos hormônios estrogênios e progesterona que vem sendo cada vez mais estudados e prescritos para melhorar os sintomas do climatério" explica Valéria Guimarães, nutricionista e fitoterapeuta.


Conheça 6 fitohormonios citados pela nutricionista e fitoterapeuta Valéria Guimarães:


A Angelica Sinensis (angélica chinesa) - É um fitoterápico utilizado pela Medicina Tradicional Chinesa, indicado nos casos de irregularidade menstrual, ausência de menstruação, menstruação insuficiente/dolorosa, dores na forma de pontadas e dores causadas por ferimentos traumáticos, distúrbios da menopausa.


Cimicifuga racemosa (cimicífuga) - Destinado ao alívio dos sintomas da pré e pós-menopausa, como rubor, ondas de calor, suor excessivo, palpitações e alterações depressivas de humor e do sono.


Vitex agnus-castus - ( vítex ) Indicado para o tratamento de irregularidades do ciclo menstrual, como ter intervalos muito grandes ou muito pequenos entre menstruações, ausência de menstruação, síndrome pré-menstrual e sintomas como dor mamária e excesso de produção de prolactina,


Glycine max (soja) - O interesse pelas isoflavonas da soja (Glycine max L.) no tratamento dos sintomas do climatério surgiu a partir de estudos epidemiológicos devido à ausência de ondas de calor (fogachos) em mulheres de países asiáticos.


Trifolium pratense ( trevo-vermelho) - Este ativo ameniza e auxilia os sintomas indesejáveis da menopausa. O trevo vermelho é composto por fitohormônios de isoflavona, o qual possui ação semelhante ao estrógeno (hormônio feminino), sendo uma alternativa natural para a reposição deste hormônio que se torna baixo neste período da menopausa.


Dioscorea villosa (inhame mexicano) - O Yam Mexicano (Dioscorea villosa), também conhecido como inhame selvagem, é uma planta medicinal utilizada na terapia de reposição hormonal como um precursor da biossíntese de estrógenos e progesterona.


Mas aqui fica a recomendação e importância de procurar profissional habilitado a prescrever fitoterápicos para a avaliação e prescrição individualizada.

Valéria Guimarães é nutricionista e fitoterapeuta, Pós-graduada em Fitoterapia Contemporânea pela faculdade Inspirar, em parceria com Associação Brasileira de Fitoterapia – ABIFT, Pós-graduada em Nutrição Clínica Funcional pela Universidade Cruzeiro do Sul – UNICSUL, em parceria com a VP Centro de Nutrição Funcional.

Formada há 27 anos pela Universidade Santa Úrsula, com vivência na Florida International University, em Miami. Atua em atendimento clínico em consultórios no Rio de Janeiro e on-line. Possuí experiência em consultoria de saúde, nutrição e qualidade de vida em empresas e sócia e responsável técnica da área de saúde e bem-estar da empresa SantaLuz Grupo. Docente de cursos de extensão e aperfeiçoamento com experiência em palestras nacionais e internacionais, com destaque na Sophia University, em Tóquio, no Japão.

Revista Per Vivere Bene

Copyright © Per Vivere Bene, 2019